terça-feira, outubro 11, 2005

CREDIBILIDADES

Na sexta-feira, o «DN» tinha pespegado na primeira página uma sondagem que previa a vitória de Carrilho, em Lisboa, e Assis, noPorto, por margem mínima, é certo.É verdade que deixava Seara ganhar Sintra, talvez para dar o toque de isenção!
Não constituiu novidade. Já em tempos ocorreram tentativas semelhantes de confundir o eleitorado, de tal modo exageradas que envergonharam os orgãos de comunicação social a ponto de levar os responsáveis por sondagens a inflectir e limitar-se a dar conta da recolha de dados de modo correcto. E fizeram-no razoavelmente bem. E tão razoavelmente bem que, pelos vistos,
começaram a incomodar. Montar uma sondagem que possa influenciar, em cima da hora, os indecisos, só resulta se tiver visibilidade. E teve-a, no «DN» e na «TVI» e foi citada na «SIC», se não estou em erro. E nem faço ideia se espalhada pelo país.
No domingo, à hora do jantar, começou-se cedo a perceber o que fora previsível desde o início do mês pelas diferentes sondagens, que evidenciavam mais sinais de desilusão governativa do que de apoio político.
Não sei quem espalhou panfletos a insultar e denegrir alguns candidatos. Nem sei quem cozinhou a sondagem panfletária, mas fiquei a saber que não são só os «candidatos ladrões» que conspurcam a democracia. Anda por aí muita falta de carácter. A continuar assim ainda arriscamos a ver mortos e enterrados a votar em quem menos mereça, como no passado!
Mas foi bonito ver um idoso bem vestidinho a pedir que votassem no filho, Esperemos que o menino se lembre, no dia do pai...

1 comentário:

http://ecurioso.blogs.sapo.pt/ disse...

O «DN», não passa de um órgão oficial do PS. Por isso a desinformação que por lá vem. Interessa a que necessita dela. Os outros estão controlados, e pouco poder fazer pela informação. O velhinho é useiro vezeiro na atitude. Um tipo rasca.