quarta-feira, setembro 07, 2005

"O Português"

Tem Opel Corsa.

Tem. É do Benfica

Conduz com o braço de fora e cospe para a estrada. Atira latas de cerveja pela janela.

Bebe"mienis" com o palito ao canto da boca, enquanto vê o futebol pela TV.

Com o transistor no ouvido para saber o resultado do Sporting.

Chega a casa a pedir "bicabornato".

Assiste às telenovelas da tarde pelo canto do olho.

Joga a sueca no jardim a contar pelos dedos.

Dá murros na mesa quando destrunfa.

Atira as beatas do ventil pela janela.

Não sabe nem quer aprender a pôr a mesa.

Chama maricas ao vizinho porque vai às compras.

Suspira pela reforma porque está farto de trabalhar.

Quando é reformado conta feitos extraordinários.

Fala das gajas todas da vizinhança e de outras que não conhece.

Vai ver todas as obras das redondezas e fala mal dos engenheiros.

Na política ele é o melhor.

Só o Salazar e o Álvaro foram maiores.

De pretos e de gajos do Leste nem quer ouvir falar.

"Os espanhóis ainda vão tomar conta desta merda".

Aí está o português com que nos cruzamos na baixa, no metro, no autocarro, a cheirar a sovaco, porque "o banho está pelas horas da morte".

Aí está o Homem (Ecce Homo), verdadeiro sustentáculo da sociedade, capaz de correr atrás do autocarro da selecção nacional ou/e de vitoriar um matador de touros sem nome e sem rosto em Barrancos.

-

4 comentários:

Rita disse...

Não pude deixar de soltar umas boas gargalhadas com este seu post. Hilariante mesmo, ahhahaha!! E viva o belo do português ; )

LS disse...

meu caro Pedrosa, este seu "retrato" é de antologia! São estes mesmos tipos que não são capazes de iniciar uma explicação sem o incontornável "derivado". Acham que o mal das coisas é "derivado a essa gajada".
Meu caro Pedrosa, que grande "retrato", caramba!
Um abraço

odete pinto disse...

Penso que falta só um "pequeno" pormenor:
perante notícias de corrupção, impunidade, iniquidade, etc., diz p'à patroa: quero lá saber, eles que se amanhem, "não é nada comigo", eu "zé-esperto", não caio nessa.

odete pinto disse...

lembrei-me de outros pormenores muito comuns:
1. vai ao Banco, pede o talão do saldo, rasga-o e pôe os papelinhos no cinzeiro
2. compra um andar com garagem. Guarda lá tralha e deixa o carro na rua, em cima do passeio.